Fecomércio doação de Hidrante ao Corpo de Bombeiros, Setor Campinas

A Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio-GO) entregará no próximo dia 07 de abril oito conjuntos de hidrantes ao Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás para serem instalados no Setor Campinas. A doação atenderá a uma demanda da corporação feita à Fecomércio em dezembro de 2014, em virtude da quantidade insuficiente de hidrantes para combater possíveis incêndios nos estabelecimentos comerciais da região.

Os equipamentos possibilitarão uma atuação mais rápida e eficiente dos oficiais e serão instalados em locais estratégicos definidos pelo Corpo de Bombeiros, com análise de viabilidade técnica da Saneago. A solenidade de entrega acontecerá às 8h30, na Praça Joaquim Lúcio, localizada na Avenida 24 de Outubro, esquina com a Rua José Hermano, no Setor Campinas.

 

Fonte: Ascom Fecomércio Goiás

Última atualização em Sex, 10 de Abril de 2015 11:11
 

Comissão da Câmara aprova projeto de Vander que zera impostos sobre gás de cozinha

A CCSF (Comissão de Seguridade Social e Família) da Câmara dos Deputados aprovou ontem, por unanimidade, o parecer favorável da deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) ao Projeto de Lei (PL) 6740/2010, de autoria do deputado federal Vander Loubet (PT-MS).

A proposição de Vander tem como objetivo a inclusão do gás de cozinha (Gás Liquefeito de Petróleo – GLP) como item da cesta básica quando destinando ao uso doméstico. Com isso, seriam reduzidas a zero as alíquotas de PIS/Pasep e da Cofins incidentes sobre a importação e comercialização do produto.

De acordo com Benedita, relatora do projeto na CSSF, o gás de cozinha é um item essencial para a alimentação e, portanto, é oportuna a proposição. “A inclusão desse item na cesta básica já é tardia, pois há muito tempo os fornos a gás substituíram o forno a lenha nas residências, inclusive nas casas da população de baixa renda”, afirmou em seu relatório.

O deputado Vander comemorou a aprovação da matéria na Comissão e afirmou que há uma grande expectativa da população em torno da proposição.

“Esse projeto tem uma grande importância social. De nada adianta as famílias mais pobres terem acesso a alimentos se não houver condições para cozinhá-los. Incluir o gás como item da cesta básica vai atestar a necessidade desse item para a população e vai permitir que se reduza a carga tributária sobre o produto, melhorando o preço final para o consumidor”, destaca Vander.

Atualização

Última atualização em Seg, 06 de Abril de 2015 23:11 Leia mais...
 


Banner

Distribuidoras:

OnLine

Nós temos 11 visitantes online